Ligações aparafusadas para pórticos de edificação com perfis laminados e compostos em duplo T

Solicite proposta de fornecimento dos programas de CYPE

Ligações aparafusadas para pórticos de edificação com perfis laminados e compostos em duplo T

O módulo Ligações IV - Aparafusadas para edificação com perfis laminados e compostos em duplo T permite no CYPECAD, nas Estruturas 3D integradas e no CYPEl 3D realizar o cálculo e dimensionamento automático de ligações aparafusadas de perfis laminados e compostos em duplo T dos tipos mais habituais nos pórticos de edificação. Em Tipologia de ligações aparafusadas para edificação implementadas e em Normas implementadas para o cálculo de ligações aparafusadas para edificação pode consultar os tipos de ligações que dimensionam o módulo Ligações IV e as normas que se podem utilizar.

Normas implementadas para o cálculo de ligações aparafusadas para edificação

Norma de aço

As normas implementadas para o cálculo de ligações aparafusadas no CYPECAD, CYPE 3D e nas Estruturas 3D integradas de CYPECAD são as seguintes:

  • ABNT NBR 8800 (Brasil)
  • ABNT NBR 8800:2008 (Brasil)
  • ANSI/AISC 360-05 (LRFD) (USA - Internacional)
  • ANSI/AISC 360-10 (LRFD) (USA - Internacional)
  • CTE DB SE-A (Espanha)
  • EAE (Espanha)
  • Eurocódigo 3 EN 1993-1-8:2005 (Documento geral)
  • Eurocódigo 3 NF EN 1993-1-8/NA:2007-07 (com Documento Nacional de Aplicação para França)
  • Eurocódigo 3 NP EN 1993-1-8:2005/NA:2010 (com Documento Nacional de Aplicação para Portugal)
  • Eurocódigo 3 UNI EN 1993-1-8:2005 (Documento geral adaptado para Itália)
  • IS 800: 2007 (India)
  • NTC: 14-01-2008 (Itália)
Também estão implementadas as correcções que o CEN (European Committee For Standardization) realizou no Eurocódigo 3 (EN 1993-1-8:2005/AC:2009).

Séries de parafusos

Dependendo da norma de aço utilizada, as séries de parafusos que se podem utilizar são as que se indicam na seguinte tabela.

Normas de aço

Séries de parafusos
pré-esforçados

Séries de parafusos
não pré-esforçados

ABNT NBR 8800 (Brasil)

ABNT NBR 8800:2008 (Brasil)

ASTM A307
ASTM A325
ASTM A490
ASTM A325 M
ASTM A490 M
ISO 4016

ASTM A325
ASTM A490
ASTM A325 M
ASTM A490 M

ANSI/AISC 360-05 (LRFD) (USA - Internacional)

ANSI/AISC 360-10 (LRFD) (USA - Internacional)

ASTM A307
ASTM A325
ASTM A490
ASTM A325 M
ASTM A490 M

CTE DB SE-A (Espanha)
EAE (Espanha)
Eurocódigo 3 EN 1993-1-8:2005 (Documento geral)
Eurocódigo 3 NF EN 1993-1-8/NA:2007-07 (com DNA para França)
Eurocódigo 3 NP EN 1993-1-8:2005/NA:2010 (com DNA para Portugal)
Eurocódigo 3 UNI EN 1993-1-8:2005 (Documento geral adaptado para Itália)
NTC: 14-01-2008 (Itália)

ISO 7411
ISO 7412
EN 14399-3, Sistema HR
EN 14399-4, Sistema HV

ISO 4014
ISO 4017

IS 800: 2007 (India)

ISO 7411
ISO 7412

Tipologia de ligações aparafusadas para edificação implementadas

Ligação aparafusada de uma viga encastrada à alma do pilar mediante chapa frontal (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada à alma do pilar mediante chapa frontal (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada à alma do pilar mediante chapa frontal e outra a um banzo mediante chapa frontal (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada à alma do pilar mediante chapa frontal e outra a um banzo mediante chapa frontal (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada à alma do pilar mediante chapa frontal e outras duas aos banzos mediante chapas frontais (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada à alma do pilar mediante chapa frontal e outras duas aos banzos mediante chapas frontais (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada à alma do pilar mediante chapa frontal (pilar contínuo)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada à alma do pilar mediante chapa frontal (pilar contínuo) (1) 
Ligação aparafusada de uma viga encastrada à alma do pilar mediante chapa frontal e outra a um banzo mediante chapa frontal (pilar contínuo)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada à alma do pilar mediante chapa frontal e outra a um banzo mediante chapa frontal (pilar contínuo) (1) 
Ligação aparafusada de uma viga encastrada à alma do pilar mediante chapa frontal e outras duas aos banzos mediante chapas frontais (pilar contínuo)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada à alma do pilar mediante chapa frontal e outras duas aos banzos mediante chapas frontais (pilar contínuo) (1) 
Ligação aparafusada de uma viga encastrada à alma do pilar mediante chapa frontal (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada à alma do pilar mediante chapa frontal (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada à alma do pilar mediante chapa frontal e outra a um banzo mediante chapa frontal (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada à alma do pilar mediante chapa frontal e outra a um banzo mediante chapa frontal (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada à alma do pilar mediante chapa frontal e outras duas aos banzos mediante chapas frontais (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada à alma do pilar mediante chapa frontal e outras duas aos banzos mediante chapas frontais (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas à alma do pilar mediante chapas frontais (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas à alma do pilar mediante chapas frontais (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas à alma do pilar mediante chapas frontais e outra a um banzo mediante chapa frontal (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas à alma do pilar mediante chapas frontais e outra a um banzo mediante chapa frontal (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas à alma do pilar mediante chapas frontais e outras duas aos banzos mediante chapas frontais (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas à alma do pilar mediante chapas frontais e outras duas aos banzos mediante chapas frontais (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas à alma do pilar mediante chapas frontais (pilar contínuo)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas à alma do pilar mediante chapas frontais (pilar contínuo) (1) 
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas à alma do pilar mediante chapas frontais e outra a um banzo mediante chapa frontal (pilar contínuo)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas à alma do pilar mediante chapas frontais e outra a um banzo mediante chapa frontal (pilar contínuo) (1) 
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas à alma do pilar mediante chapas frontais e outras duas aos banzos mediante chapas frontais (pilar contínuo)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas à alma do pilar mediante chapas frontais e outras duas aos banzos mediante chapas frontais (pilar contínuo) (1) 
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas à alma do pilar mediante chapas frontais (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas à alma do pilar mediante chapas frontais (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas à alma do pilar mediante chapas frontais e outra a um banzo mediante chapa frontal (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas à alma do pilar mediante chapas frontais e outra a um banzo mediante chapa frontal (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas à alma do pilar mediante chapas frontais e outras duas aos banzos mediante chapas frontais (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas à alma do pilar mediante chapas frontais e outras duas aos banzos mediante chapas frontais (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada ao banzo do pilar mediante chapa frontal (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada ao banzo do pilar mediante chapa frontal (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada ao banzo do pilar mediante chapa frontal e com uma viga ortogonal articulada mediante chapa lateral (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada ao banzo do pilar mediante chapa frontal e com uma viga ortogonal articulada mediante chapa lateral (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada ao banzo do pilar mediante chapa frontal e com duas vigas ortogonais articuladas mediante chapas laterais (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada ao banzo do pilar mediante chapa frontal e com duas vigas ortogonais articuladas mediante chapas laterais (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada ao banzo do pilar mediante chapa frontal (pilar contínuo)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada ao banzo do pilar mediante chapa frontal (pilar contínuo) (1) 
Ligação aparafusada de uma viga encastrada ao banzo do pilar mediante chapa frontal e com uma viga ortogonal articulada mediante chapa lateral (pilar contínuo)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada ao banzo do pilar mediante chapa frontal e com uma viga ortogonal articulada mediante chapa lateral (pilar contínuo) (1) 
Ligação aparafusada de uma viga encastrada ao banzo do pilar mediante chapa frontal e com duas vigas ortogonais articuladas mediante chapas laterais (pilar contínuo)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada ao banzo do pilar mediante chapa frontal e com duas vigas ortogonais articuladas mediante chapas laterais (pilar contínuo) (1) 
Ligação aparafusada de uma viga encastrada ao banzo do pilar mediante chapa frontal (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada ao banzo do pilar mediante chapa frontal (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada ao banzo do pilar mediante chapa frontal e com uma viga ortogonal articulada mediante chapa lateral (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada ao banzo do pilar mediante chapa frontal e com uma viga ortogonal articulada mediante chapa lateral (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada ao banzo do pilar mediante chapa frontal e com duas vigas ortogonais articuladas mediante chapas laterais (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de uma viga encastrada ao banzo do pilar mediante chapa frontal e com duas vigas ortogonais articuladas mediante chapas laterais (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar mediante chapas frontais (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar mediante chapas frontais (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar mediante chapas frontais e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo mediante chapa lateral (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar mediante chapas frontais e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo mediante chapa lateral (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar mediante chapas frontais e com duas vigas ortogonais articuladas à alma do mesmo mediante chapas laterais (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar mediante chapas frontais e com duas vigas ortogonais articuladas à alma do mesmo mediante chapas laterais (em extremo de pilar)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar mediante chapas frontais (pilar contínuo)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar mediante chapas frontais (pilar contínuo) (1) 
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar mediante chapas frontais e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo mediante chapa lateral (pilar contínuo)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar mediante chapas frontais e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo mediante chapa lateral (pilar contínuo) (1) 
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar mediante chapas frontais e com duas vigas ortogonais articuladas à alma do mesmo mediante chapas laterais (pilar contínuo)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar mediante chapas frontais e com duas vigas ortogonais articuladas à alma do mesmo mediante chapas laterais (pilar contínuo) (1) 
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar mediante chapas frontais (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar mediante chapas frontais (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar mediante chapas frontais e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo mediante chapa lateral (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar mediante chapas frontais e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo mediante chapa lateral (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar mediante chapas frontais e com duas vigas ortogonais articuladas à alma do mesmo mediante chapas laterais (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar mediante chapas frontais e com duas vigas ortogonais articuladas à alma do mesmo mediante chapas laterais (em transição de pilares)
Ligação aparafusada de duas peças de igual perfil em prolongamento recto mediante chapa frontal
Ligação aparafusada de duas peças de igual perfil em prolongamento recto mediante chapa frontal
Ligação aparafusada de duas vigas iguais encastradas entre si (uma horizontal e a outra com inclinação descendente ou ascendente) mediante chapas frontais
Ligação aparafusada de duas vigas iguais encastradas entre si (uma horizontal e a outra com inclinação descendente ou ascendente) mediante chapas frontais
Ligação aparafusada de uma viga articulada a outra mediante chapa lateral
Ligação aparafusada de uma viga articulada a outra mediante chapa lateral
Ligação aparafusada de duas vigas articuladas a outra mediante chapas laterais
Ligação aparafusada de duas vigas articuladas a outra mediante chapas laterais
Pormenor de tirante
Pormenor de tirante
Placa de amarração soldada sobre sapatas, maciços de encabeçamento de estacas e lajes
Placa de amarração soldada sobre sapatas, maciços de encabeçamento de estacas e lajes

(1) As ligações com pilar contínuo só se podem introduzir em CYPE 3D e em Estruturas 3D integradas de CYPECAD. Em CYPECAD os pilares que chegam à ligação estão em transição ou em extremo.

Opções de cálculo

As opções de cálculo para ligações soldadas e aparafusadas podem configurar-se no diálogo Opções. Este diálogo acede-se desde as seguintes opções do menu:

  • No CYPECAD e nas suas Estruturas 3D integradas:
    • Separador Entrada de vigas> menu Obra> Opções de cálculo para ligações
    • Separador Resultados> menu Ligações> Opções de cálculo para ligações
  • No CYPE 3D:
    • Menu Ligações> Opções

Este diálogo dispõe de três separadores:

Ligações soldadas. Clique para ampliar a imagem Ligações soldadas. Clique para ampliar a imagem Ligações soldadas. Clique para ampliar a imagem
  • Parafusos não pré-esforçados
    Contém as opções de cálculo para os parafusos não pré-esforçados (Normas das séries de parafusos, Classes de aço dos parafusos e Diâmetros disponíveis). As opções aqui seleccionadas só afectam o cálculo de ligações aparafusadas.
  • Parafusos pré-esforçados
    Contém as opções de cálculo para os parafusos pré-esforçados (Normas das séries de parafusos, Classes de aço dos parafusos, Diâmetros disponíveis e Classe da superfície de atrito). As opções aqui seleccionadas só afectam o cálculo de ligações aparafusadas.
  • Rigidificadores
    Contém dois grupos de opções que configuram a disposição de rigidificadores:
    • Rigidificadores no extremo das cartelas
      Dispõe de duas opções cuja activação obriga o programa a colocar sempre rigidificadores, uma para ligações pilar-viga e outra para ligações de cumeeira. Afecta o cálculo de ligações soldadas do módulo Ligações I e o cálculo de ligações aparafusadas do módulo Ligações II.
    • Rigidificadores para vigas encastradas na alma do pilar
      Permite activar o recorte dos rigidificadores para as vigas encastradas na alma de pilares. Só afecta as ligações soldadas do módulo Ligações III e Ligações IV (os outros módulos não contemplam ligações de vigas encastradas à alma de pilares).

      Esta opção não implica alterações na verificação estrutural, mas sim apenas em aspectos relacionados com a estética e com a maior ou menor quantidade de operações de corte na fase de fabrico. Ao activar o recorte, este realiza-se se forem cumpridos os seguintes requisitos:
      • O lado menor do recorte deve ser maior que 10 mm.
      • O ângulo formado pelo lado inclinado do recorte com a perpendicular à alma do pilar deve ser maior que 15 graus.

Ligações aparafusadas pré-esforçadas e não pré-esforçadas

ligacoes aparafusadas esforcadasCYPECADCYPE 3D e Estruturas 3D integradas de CYPECAD permitem calcular as ligações aparafusadas com parafusos pré-esforçados ou não pré-esforçados. Esta opção encontra-se no diálogo Cálculo (menu Cálculo> Calcular) ou no diálogo de cálculo de Ligações (menu Ligações> Calcular).

ligacoes aparafusadas escorfadas

Quando se calcula a estrutura tendo em conta o efeito da acção sísmica, o programa obriga ou recomenda a utilização de parafusos pré-esforçados dependendo da norma sísmica seleccionada. Se essa norma obriga a utilizar parafusos pré-esforçados nas ligações, o programa selecciona esta opção e não permite que seja desactivada. Se a norma sísmica não obriga a utilizar parafusos pré-esforçados, o programa recorda o utilizador que é aconselhável tal e como se recomenda no Eurocódigo 8.
Quando se utilizam parafusos pré-esforçados o programa também indica as classes de superfícies de atrito que devem utilizar-se, no caso que a superfície de atrito seleccionada pelo utilizador em opções de cálculo não seja a adequada.
Se os avisos não são atendidos pelo utilizador, é possível que a ligação aparafusada pré-esforçada não seja dimensionada pelo programa. Em tal caso, quando o utilizador consulta as ligações depois do cálculo, o programa indica como erro os motivos que impediram o seu dimensionamento.

 

Dimensionamento das ligações aparafusadas

Características gerais

Se durante o processo de cálculo da estrutura se detectam nós cujas configurações se ajustam às tipologias resolvidas pelo programa, este dimensionará as ligações e dará como resultado os desenhos com os pormenores construtivos, vistas 3D e as listagens de verificação e medição das mesmas.
No dimensionamento das ligações aparafusadas, o programa calcula as dimensões das chapas e dos rigidificadores, o número e disposição de parafusos óptimos e as gargantas das soldaduras necessárias para a correcta transmissão dos esforços nos nós.
O programa dimensiona ligações aparafusadas mediante chapa frontal ou chapa lateral:

  • Ligações encastradas mediante chapa frontal. Este tipo de solução é utilizado pelo programa nos encastramentos das vigas aos pilares, em empalmes de peças e no encontro de vigas na cumeeira.
  • Ligações articuladas com chapa lateral. Este tipo de solução é utilizado pelo programa nas articulações das vigas às almas e banzos de pilares, e às almas de outras vigas.
Ligações articuladas com chapa frontal. Este tipo de solução é utilizado pelo programa nos extremos de pilares articulados donde apoiam vigas formando peças contínuas.

Extremos indeformáveis das barras

Quando se calculam as ligações aparafusadas ou soldadas, ou quando se calcula a estrutura junto com as ligações, o programa analisa, em cada nó da obra, a disposição espacial das barras, e as condições de vinculação, de tal maneira que, para barras de aço, determina as dimensões dos nós e gera os extremos rígidos das barras, onde se consideram indeformáveis por estarem contidas dentro do nó.

Rigidezes rotacionais nos extremos das peças

rigidezes rotacionais

Nos extremos das peças (barras ou conjunto de barras alinhadas que formam uma peça), o programa permite atribuir os coeficientes de encastramento xy e xz ou atribuir rigidezes rotacionais nesses planos. A definição das rigidezes rotacionais permite a modelização das ligações cuja rigidez à rotação é fundamental considerar, como é o caso das ligações aparafusadas.

Em cada ligação aparafusada dimensionada, o programa calcula (para todas as combinações de esforços actuantes) as rigidezes rotacionais de cada extremo da peça encastrada e sugere ao utilizador um valor com o que se deverá recalcular a estrutura. A rigidez proposta será a menor das calculadas em cada extremo da peça, na qual corresponde à de maior momento positivo ou negativo.

Após o cálculo e nas peças encastradas a ligações aparafusadas, se o utilizador não definiu a rigidez rotacional ou se o valor introduzido difere em mais de 20% do proposto pelo programa, avisa-se desta situação. Surgindo uma advertência como informação no final do cálculo ou mediante a opção Mostrar as mensagens de erros do menu Cálculo.

Gestao rigidezes rotacionaisCom a opção Gestão de rigidezes rotacionais do menu Ligações, o utilizador pode gerir a substituição dos valores. Essa opção activa um diálogo com duas possibilidades:

  • Rever os valores de rigidez rotacional atribuídos
    Mostra na cor verde os extremos de peças cujas rigidezes rotacionais se ajustam às propostas pelo programa; e mostra na cor vermelha os que tem uma rigidez que difere mais de 20% da proposta.

    Valores rotacional atribuidosPosicionando o cursor sobre um dos extremos da peça, o programa mostra uma etiqueta com as mensagens associadas a esse extremo e ressalta na cor ciano todos os extremos das peças da estrutura que possuem o mesmo comportamento, o mesmo diagrama momento-rotação e tem atribuído a mesma rigidez rotacional.

  • Dialogo tipo de encastramento

    Seleccionando o extremo da peça desejada, mostra-se um diálogo que contém informação sobre o tipo de encastramento atribuído ao extremo da peça e o valor da rigidez rotacional proposta pelo programa, assim como o gráfico de comportamento da ligação expressado mediante a curva momento-rotação.

    Esse diálogo permite conservar os valores originais ou modicá-los. Se se modificar, a alteração afecta todas as peças do mesmo tipo (as indicadas em azul ciano quando se seleccionou um extremo). Este diálogo também dispõe de uma ajuda informativa (ícone Icono ayuda informativa) onde se detalha minuciosamente os critérios seguidos pelo programa para obter a rigidez rotacional que propõe ao utilizador.

  • Atribuir a todas as peças o valor proposto de rigidez rotacional
    Atribui automaticamente os valores de rigidez rotacional propostos pelo programa aos seguintes extremos das peças (só nos extremos de peças encastradas com ligações aparafusadas):
    • Aqueles cuja rigidez rotacional introduzida difere mais de 20% da proposta.
    • Aqueles em que o utilizador não indicou nenhuma rigidez rotacional.
    Seguidamente, o programa permite consultar os extremos das peças da mesma maneira que se faz com a opção Rever os valores de rigidez rotacional atribuídos.

Dialogo recalcular a estructura

Após atribuir as rigidezes rotacionais propostas pelo programa aos extremos das peças desejadas, é necessário recalcular a estrutura para que se tenha em conta a nova distribuição de esforços que implicou a alteração das rigidezes rotacionais. O programa adverte desta situação.

 

Critérios de dimensionamento para ligações aparafusadas pré-esforçadas

Nas ligações aparafusadas pré-esforçadas sustitui-se a verificação ao esforço transverso da secção transversal dos parafusos pela verificação ao deslizamento no Estado Limite Último (E.L.U.) e se analisa a interacção tracção mais deslizamento.

Quando o utilizador activa a acção do sismo para o cálculo da estrutura, as ligações aparafusadas pré-esforçadas encastradas calculam-se para um Modo de Rotura 1, o mesmo é dizer, a rotura ocorrerá antes por plastificação da chapa frontal da ligação e não pela rotura dos parafusos. Portanto, quando se tem em conta o efeito do sismo, os parafusos dimensionados são de maior diâmetro para garantir uma capacidade de rotação suficiente.

 

Características das ligações aparafusadas para edificação dimensionadas

Ligações IV no CYPECAD, Estruturas 3D integradas e CYPE 3D

http://ligacoes.cype.pt/ligacoes_soldadas.htm

De igual forma que sucede com os módulos Ligações ILigações II e Ligações III no CYPECAD, o módulo Ligações IV, Aparafusadas - Pórticos de edificação com perfis laminados e compostos em duplo T dimensiona as ligações ao nível da planta (com transição do pilar) e no extremo do pilar. No CYPE 3D e nas Estruturas 3D integradas de CYPECAD, (visto que não existe o conceito de planta) as ligações podem dispor-se a um nível intermédio de um mesmo tramo de pilar (pilar contínuo), no nó de ligação entre dois tramos diferentes de pilares (dispõe-se de chapa de transição entre os dois tramos de pilares) e no extremo do pilar.

Alturas de vigas encastradas ou articuladas a pilares

As peças articuladas ou encastradas a pilares podem ter alturas diferentes.

Vigas inclinadas encastradas ou articuladas a pilares

  • Vigas inclinadas em ligações com peças encastradas aos banzos e à alma do pilar

    Neste caso, as vigas podem ter inclinação em relação ao plano horizontal se coincidem as cotas dos banzos superiores ou inferiores das vigas no ponto de corte com a liga

    ligacoes aparafusadas escorfadas ligacoes aparafusadas escorfadas
  •  

  • Vigas inclinadas em ligações com peças encastradas aos banzos e articuladas à alma do pilar
    Neste caso, as peças encastradas aos pilares podem ter inclinação em relação ao plano horizontal se a ligação se produz no extremo do pilar. Ao nível da planta ou nos tramos intermédios do pilar, estas vigas devem ser horizontais. Se deseja dimensionar ligações aparafusadas com vigas inclinadas em qualquer tramo do pilar, deve possuir na sua licença o módulo Ligações II.

Encastramentos de vigas a pilares

Com o módulo Ligações IV é possível dimensionar ligações com vigas encastradas à alma e aos banzos do pilar.

  • Vigas encastradas aos banzos de pilares
    • Rigidificadores
      Dispõem-se sempre rigidificadores na correspondência com todos os banzos.

      Quando a diferença de cotas entre os banzos das vigas que se encastram aos banzos de um pilar é pequena não é possível soldar correctamente um rigidificador para cada banzo. Nestes casos, o módulo Ligações IV pode dimensionar a ligação com duas soluções construtivas:

       

      • Um único rigidificador horizontal entre ambos os banzos. Coloca-se quando a distância livre entre os banzos das vigas é menor ou igual que a espessura do rigidificador.
      • Um rigidificador inclinado entre os dois banzos. Coloca-se quando a distância livre entre os banzos das vigas é maior que a espessura do rigidificador e, por sua vez, menor que a distância que permite colocar dois rigidificadores (um para cada banzo).


        Nestes casos há que ter em conta que o programa não permite que uma viga encastrada à alma apoie sobre um rigidificador inclinado.
      • ligacoes aparafusadas escorfadas ligacoes aparafusadas escorfadas

        ligacoes aparafusadas escorfadas

    • Almas coplanares
      As almas das vigas encastradas ao banzo do pilar devem ser coplanares com a alma do pilar.
    • Cartelas 
      O módulo Ligações IV não utiliza cartelas no dimensionamento das ligações, pois não são habituais nos pórticos de edificação. Se deseja colocar cartelas nas peças encastradas aos banzos de pilares, a sua licença deve possuir os módulos Ligações I (soldadas) ou Ligações II (aparafusadas), para que CYPE 3D ou Estruturas 3D integradas de CYPECAD as utilizem no seu dimensionamento.
  • Vigas encastradas à alma dos pilares
    As vigas encastradas à alma dos pilares unem-se a estes mediante duas chapas frontais aparafusadas entre si, uma delas soldada à viga e a outra soldada aos seguintes elementos que a unem à alma do pilar:
    • Chapa perpendicular à alma do pilar que dá continuidade à alma da  própria viga entre as chapas frontais e à alma do pilar.
    • Rigidificadores em correspondência com os banzos da viga encastrada à alma do pilar ou com os rigidificadores colocados entre as vigas encastradas aos banzos do pilar

Articulações das vigas a pilares

Para que o módulo Ligações IV dimensione um nó com peças articuladas ao pilar, tem que existir ao menos uma peça encastrada, salvo o caso da ligação aparafusada do pilar com viga articulada à alma do pilar no extremo do pilar.

Encastramentos entre vigas de almas coplanares

Com Ligações IV é possível dimensionar a ligação entre duas peças de almas coplanares encastradas entre si, com as seguintes condições:

  • Duas peças em prolongamento recto (empalme de peças) com qualquer direcção e da mesma altura.
  • Uma das peças é horizontal e a outra com inclinação ascendente ou descendente. As alturas das vigas devem ser iguais.
  • Não se dispõem cartelas.

Consulta de ligações aparafusadas

Após o cálculo poderá consultar as ligações que foram dimensionadas pelo programa.
CYPECAD e CYPE 3D colocam círculos de diferentes cores nos nós para indicar se todas as ligações do nó foram dimensionadas, se só existem algumas dimensionadas ou se o nó não contém nenhuma ligação dimensionada.
Se o cursor se aproxima de um nó no qual existam ligações dimensionadas, surgirá uma informação onde se indicam os tipos de ligações dimensionadas associadas a esse nó, premindo sobre a informação mostra-se um diálogo com três separadores que contém a seguinte informação:

  • Os pormenores construtivos das ligações dimensionadas
  • A listagem de verificação e medição das ligações dimensionadas
  • Vistas 3D reais de nós. É possível visualizar uma vista 3D real de cada nó com cada ligação dimensionada pelo programa na perspectiva cónica ou isométrica. Os elementos que pertencem à ligação (pilares, vigas, rigidificadores, soldaduras, parafusos, chapas de ligação) desenham-se com cores diferentes. Também se diferencia, com diferentes cores, os parafusos pré-esforçados dos não pré-esforçados. Além disso, o utilizador pode rodar e ampliar livremente a vista 3D. Estas características facilitam em grande medida a compreensão da montagem da ligação. A vista 3D das ligações podem visualizar-se seleccionando o separador Vista 3D que aparece na parte inferior da janela que se activa quando se consulta um nó.
  • ligacoes aparafusadas escorfadas ligacoes aparafusadas escorfadas

    ligacoes aparafusadas escorfadas ligacoes aparafusadas escorfadasligacoes aparafusadas escorfadas

    ligacoes aparafusadas escorfadas ligacoes aparafusadas escorfadasligacoes aparafusadas escorfadas

    ligacoes aparafusadas escorfadas ligacoes aparafusadas escorfadas

    ligacoes aparafusadas escorfadas ligacoes aparafusadas escorfadasligacoes aparafusadas escorfadas

    ligacoes aparafusadas escorfadasligacoes aparafusadas escorfadasligacoes aparafusadas escorfadas

Se o cursor se aproxima de um nó onde hajam ligações não dimensionadas, mas que pertencem a algum dos tipos de ligações reconhecidas pelo programa, mostra-se uma informação sobre as causas que impediram o dimensionamento da ligação. A vista 3D destes nós mostra-se com os elementos que se conseguiram dimensionar.

ligacoes aparafusadas escorfadasligacoes aparafusadas escorfadas
Embora a licença de utilização não possua os módulos de ligações, o programa permite ao utilizador activar o cálculo de ligações. Após este processo, é possível visualizar as vistas 3D das ligações que se poderiam resolver com os módulos não adquiridos, embora não mostre os pormenores, nem as listagens de verificação e medição destas ligações. Quando o cursor se posiciona sobre um destes nós, aparece um aviso que indica os módulos não adquiridos que dimensionam a ligação.

 

Placas de amarração dimensionadas com o módulo Ligações IV

O módulo Ligações IV Aparafusadas - Pórticos de edificação com perfis laminados e compostos em duplo T dimensiona placas de amarração soldadas de pilares sobre sapatas, maciços de encabeçamento e lajes.
Nas ligações das estruturas 3D integradas o módulo Ligações IV também dimensiona as placas de amarração se estas se encontram sobre sapatas, maciços de encabeçamento, lajes, paredes, muros, pilares ou vigas de betão (estes quatro últimos se no nó não chegam outras vigas metálicas de CYPECAD ou outras barras metálicas das estruturas 3D integradas).
As características das placas de amarração dimensionadas são:

  • Tipos de placas: Se dimensionam placas de amarração centradas de perfis laminados e compostos em duplo T soldadas.
  • Soldaduras: Inclui o cálculo e dimensionamento das soldaduras entre placa, rigidificadores, pilar e pernos.
  • Igualação automática: Igualação automática das placas de amarração (tendo em conta o tipo de perfil, os esforços e as vinculações exteriores). Deste modo e sem intervenção do utilizador, reduz-se o número de diferentes tipos de placas, obtendo-se resultados mais uniformes.
  • Vista 3D com elementos e soldaduras diferenciadas: É possível ver no ecrã uma vista 3D com cores diferentes para a placa, pilar, rigidificadores, pernos, soldaduras realizadas em oficina e soldaduras realizadas em obra, do mesmo modo que se representam as ligações entre perfis em duplo T. Isto supõe uma ajuda para melhorar a compreensão da montagem do apoio.
  • Pormenor de placa de amarração: Gera-se um pormenor da placa onde se indicam os pormenores das soldaduras dimensionadas e um pormenor dos rigidificadores.
  • Listagens de verificação e medição: Geram-se listagens de verificação e medição das placas de amarração dimensionadas, integradas com o resto das ligações calculadas.
  • ligacoes aparafusadas escorfadas ligacoes aparafusadas escorfadasligacoes aparafusadas escorfadas

    ligacoes aparafusadas escorfadas ligacoes aparafusadas escorfadasligacoes aparafusadas escorfadas

  

No ponto Placas de amarração de CYPE 3D pode encontrar mais informação sobre o dimensionamento das placas de amarração.

Listagens de ligações

CYPECAD e CYPE 3D geram uma listagem de ligações com os seguintes dados:

  • Especificações das ligações soldadas
    • Norma
    • Materiais
    • Disposições construtivas
    • Verificações
  • Especificações das ligações aparafusadas
    • Norma
    • Materiais
    • Disposições construtivas (incluem-se as condições e os possíveis métodos de aperto dos parafusos pré-esforçados)
    • Verificações
  • Referências e simbologia
  • Verificações nas placas de amarração
  • Relação de ligações dimensionadas
  • Memória de cálculo
    • Pormenor construtivo de cada tipo de ligação
    • Descrição dos componentes de cada tipo de ligação
    • Resultados de verificações de cada tipo de ligação
    • Medição de soldaduras, chapas e parafusos por cada tipo de ligação
  • Medição conjunta de soldaduras, chapas e parafusos de todas as ligações dimensionadas

Desenhos de ligações aparafusadas

Os pormenores construtivos das ligações calculadas e dimensionadas pelo programa podem formar parte dos desenhos da estrutura. Os desenhos de ligações incluem os seguintes elementos:

  • Pormenor construtivo da ligação
  • Quadro com especificações das ligações aparafusadas na estrutura metálica
    • Norma
    • Materiais
    • Disposições construtivas
    • Procedimentos de aperto de parafusos pré-esforçados
    • Verificações
  • Quadro de referências e simbologia
  • Quadro de medição conjunta de soldaduras e chapas de todas as ligações dimensionadas

 

Inicio Volver al inicio

CYPE em Portugal · Top - Informática, Lda.
Rua Comendador Santos da Cunha, 304, Ap. 2330 4701-904 Braga- Tel. 253 209 430 - Fax 253 209 439
Av. 5 de Outubro, 72 – 8º C - 1050 – 059 Lisboa - Tel. 21 782 68 10 - Fax 21 782 68 19
Home | Top-Informática | CYPE Ingenieros | Novidades | Produtos | Serviços |
Aviso Legal | Contacte | Sugestões | Subscrição | Noticias | Mapa Web
CYPE Ingenieros, S.A.